Setor supermercadista registra 2.51% de crescimento nas vendas

Os supermercados brasileiros acumulam até fevereiro 2,51% de crescimento real nas vendas - deflacionado pelo IPCA/IBGE -, na comparação com o mesmo período do ano anterior, de acordo com o Índice Nacional de Vendas ABRAS, divulgado hoje (4). Apesar da leve queda em relação a janeiro, o resultado acumulado do bimestre é o melhor registrado nos últimos 5 anos.

 

 

Em fevereiro, as vendas do setor supermercadista em valores reais apresentaram queda de -5,12% na comparação com o mês de janeiro e alta de 2,05% em relação ao mesmo mês de 2018.

"A queda no acumulado de fevereiro em relação a janeiro já era esperada. O segundo mês do ano tem menos dias úteis, e também não conta com a sazonalidade das férias como janeiro. A economia ainda segue em ritmo lento e o desemprego continua com taxa elevada, de 12,4%, de acordo com o IBGE, e isso impacta no consumo da população, que tem ponderado seus gastos. Mesmo assim, nosso resultado segue em linha com o que projetamos para o ano, de 3% de crescimento nas vendas", destaca o presidente da Associação Brasileira de Supermercados (ABRAS), João Sanzovo Neto.

 

 

Abrasmercado

Em fevereiro, a cesta de produtos *Abrasmercado, pesquisada pela GfK e analisada pelo Departamento de Economia e Pesquisa da ABRAS, registrou alta de 2,12%, passando de R$ 465,57 para R$ 475,44. No acumulado dos últimos 12 meses (fevereiro 2019/fevereiro 2018), a cesta apresentou crescimento de 7,35%.

As maiores quedas de preço no mês de fevereiro foram registradas em produtos como: tomate, frango congelado, arroz e cebola. Já as maiores altas foram nos itens: feijão, batata, farinha de mandioca e leite longa a vida. 

 

Regiões

Em fevereiro, todas as regiões apresentaram alta nos preços da cesta Abrasmercado. A maior variação foi observada na Região Norte, 3,29%, chegando a R$ 505,34, e o menor valor da cesta foi registrado na Região Nordeste, R$ 427,09. 

 

Copyright © 2018 - Associação Paraense de Supermercados - ASPAS