Presidente

Jorge Maria Portugal dos Santos

Gestão 2016/2018 e 2018/2020


Jorge Maria Portugal do Santos nasceu em 12 de maio de 1959. Paraense, natural de Igarapé-Miri. Filho de Agenor Pedro Braga dos Santos e de Esperança Portugal dos Santos, Jorge é o segundo de cinco filhos do casal. Veio para a capital aos 9 anos de idade (1968), quando seu pai, um industrial que trabalhava com engenho de aguardente em Igarapé Miri, decidiu mudar de ramo.

Em Belém, a família foi morar numa palafita na Bernardo Saião, no Guamá. Começando em uma nova cidade, seu pai passou a trabalhar como vendedor ambulante. E Jorge também começou a trabalhar para ajudar nas despesas de casa. Sua mãe produzia pastéis e fora do horário do colégio Jorge saía pra vendê-los em um tabuleiro pelas ruas do bairro.


Um ano depois seu pai passou a fornecer temperos e condimentos diversos para as mercearias do bairro do Guamá e adjacências. Depois montou uma mercearia e finalmente pode adquirir uma geladeira para a casa da família (1970).

Com a geladeira, sua mãe teve a ideia de fazer picolés de “kisuco” na forma de gelo para agradar aos filhos. Diante daquela iniciativa, seu pai criou o famoso chopp (ou como alguns conhecem o sacolé), que era colocar o suco num saco plástico, congelá-lo e depois vendê-lo para matar o calor. A ideia fez sucesso nas mercearias e conquistou o público.

Quando Jorge completou 12 anos (1971) a família se mudou para a Travessa 14 de abril. No novo endereço começaram a fabricar artesanalmente sacos plásticos de todos os tamanhos a partir de bobinas. A fábrica funcionava na garagem da casa e eles vendiam a produção nas feiras livres da capital e para o interior do Estado. O negócio prosperou. Em 1975 a família parou de fabricar os sacos artesanalmente e passou a comprar diretamente das indústrias.

Em 1976 Jorge concluiu o ensino científico e em 1977, aos 18 anos, entrou para o exército, como aluno do NPOR. Em 1978 passou no vestibular da UFPA onde cursou Licenciatura em Matemática. Mas em 30 de novembro ele trancou o curso e se apresentou no 51º Batalhão de Infantaria de Selva de Altamira, onde passou um ano e depois pediu baixa do exército.

Em 1979 e 1980 voltou para a universidade e para o trabalho com os descartáveis, o negócio da família. Em 1982 se juntou em sociedade com o pai e neste mesmo ano recebeu seu primeiro diploma de licenciatura em Ciências pela Federal.

Em 1980 ele se casou com Elvira Fonseca Portugal dos Santos. Eles têm dois filhos – Jorge Luiz e Miriam.

Em 1983 começou a cursar também Engenharia Sanitária. Em 1984 se formou em Matemática. Em 1986 se formou em Engenharia Sanitária.

Em março de 1993 fundou a Portugal Descartáveis, na Alcindo Cacela, no bairro da Cremação.

Em 1997 se associou à Aspas como varejista.

Em 2003 inaugurou a segunda loja da rede, na Cidade Nova, em Ananindeua.

A partir de 2004, Jorge passou a compor a diretoria da Aspas. No biênio 2004-2006, Jorge foi suplente do Conselho Fiscal. De 2006 a 2008 e 2008 a 2010 foi diretor. Nos biênios de 2010-2012, 2012-2014 e 2014-2016 foi vice-presidente.

Em 2007 a loja de Ananindeua passou a vender gêneros alimentícios, entrando para o segmento supermercadista. Somente dois anos depois é que a loja da Alcindo Cacela também aderiu ao ramo de supermercado. Hoje a Portugal Autosserviço atua com supermercado, descartáveis e magazine.